ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA: PAISAGENS E MIRAGENS

Gabriel Kraychete

Resumo


Neste texto, busca-se entender a economia solidária em sua relação com a economia dos setores populares, tomando por referência as análises de Braudel sobre economia de mercado e capitalismo, de Milton Santos sobre o circuito inferior da economia e de Amartya Sen sobre o comportamento econômico e auto-interesse. Num país como o Brasil, onde um grande contingente de trabalhadores sempre esteve fora do emprego assalariado regular, a expansão consistente dos empreendimentos da economia popular solidária pode somar-se ao processo mais amplo de transformação do trabalho: do estatuto de carência para o estatuto político de produtor e produto da cidadania.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2007.n228.p1%20-%2010

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais