ABRIL VERMELHO SOBRE A PLANÍCIE VERDE (ALGUMAS IMPRESSÕES SOBRE A MARCHA DO MST NA BAHIA, ABRIL DE 2007)

Carlos G. Rodríguez Rivera

Resumo


Participei da Marcha dos Sem Terra, entre 9 e 17 de abril de 2007, cem quilômetros a pé, junto a cinco mil camponeses e camponesas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Teerra (MST) e da Coordenação Estadual dos Trabalhadores Assentados, Acampados e Quilombolas (CETA), do Estado da Bahía, Nordeste do Brasil, de Feira de Santana (BA) até Salvador (BA), porque creio nos despossuídos deste mundo. Incorporei-me à Marcha já iniciada, nas proximidades do município de Santo Amaro, porque acredito nos despossuídos organizados e que desenvolvem a Campanha Nacional chamada Abril Vermelho, que mobiliza mihares de camponeses em dez Estados brasileiros (Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e São Paulo), através de ocupações de terra e prédios públicos, postos de pedágio, marchas e acampamentos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2007.n226.p38%20-%2042

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais