PRÁTICAS PARTICIPATIVAS E CLIENTELISMO POLÍTICO: A LÓGICA DAS EXPERIÊNCIAS DE GESTÃO INTEGRADA

Gisele Dos Reis Cruz

Resumo


Este artigo tem como objeto as experiências de gestão integrada que envolvem governo e sociedade no processo de elaboração e implantação de políticas públicas. Trata-se de um novo formato que permite a intervenção da sociedade civil organizada nos assuntos públicos, levando à participação da população na definição de uma agenda de prioridades a ser considerada pelos representantes do Poder Público. Dentre as formas de gestão integrada mais conhecidas estão os conselhos setoriais municipais, os fóruns de debate e o orçamento participativo. Este novo modelo de gestão pública vem sendo posto em prática em diversas localidades brasileiras, sobretudo a partir da década de 1980, num contexto de crise fiscal do Estado e de redemocratização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2007.n225.p67%20-%2083

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais