COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE: ALGUNS QUESTIONAMENTOS

Cláudio Perani

Resumo


"Do Amazonas ao Rio Grande do Sul vêm sendo criadas as CEBs (Comunidades Eclesiais de Base). De uma região para outra, elas variam muito em suas fórmulas, aspectos, condições. Mas todas estruturam-se dentro de um mesmo princípio filosófico: inspiradas no Concílio Vaticano II, defendem a libertação do homem por seu próprio esforço. Acusadas de comunistas ou subversivas, as Comunidades de Base têm como uma de suas principais funções o desenvolvimento da consciência política - apartidária e não ideológica - e o despertar do povo para seus direitos. Com isso, desencadeiam um processo de reflexão crítica sobre a realidade dos problemas locais e as causas dessas realidades". Com tais palavras o Jornal do Brasil (14/05/78) introduzia uma matéria sobre as Comunidades Eclesiais de Base. O fenômeno parece ter-se ampliado a tal ponto que chega a ter uma ressonância política, sendo que MDB e ARENA estão preocupados com as mudanças verificadas em suas bases populares.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2009.n233.p20%20-%2034

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais