ESTUDO SOCIOAMBIENTAL DA BACIA DO RIO PARDO: IRRIGAÇÃO, MONOCULTURAS E CRISE HÍDRICA

Joaci de Sousa Cunha, Gilca Garcia Oliveira, Maicon Leopoldino de Andrade

Resumo


Resultado de pesquisa realizada pelo Centro de Estudos e Ação Social, o presente relatório expoe de forma direta, sem maiores análises, os resultados da investigação realizada por seus autores a respeito da problemática socioambiental na bacia hidrográfica do rio Pardo, especialmente em suas porções média, no sudoeste da Bahia, e alta, no norte de Minas Gerais.

De Porto de Santa Cruz, em Cândido Sale saté, até desaguar em Canavieiras, o rio Pardo percorre  345 km em terras baianas do seu trajeto total de 565 km. É verdade que a cada período com menos água. Não por causa exclusiva da redução das chuvas. Mas porque agora suas águas têm dono, ou será que poderíamos dizer expropriadores?...


Palavras-chave


Problemática socioambiental. Bacia hidrográfica do rio Pardo. Crise hídrica

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2019.n246.p227-247

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais