POLÍTICAS PÚBLICAS PARA HABITAÇÃO POPULAR NO BRASIL: CIÊNCIA OU ARDIL?

Eduardo Meireles, Camila Parachini Figueiredo Borin

Resumo


A adversidade do déficit habitacional é ainda uma questão pulsante no Brasil. Apesar dos esforços da administração pública, verificados nas últimas décadas, para a produção de políticas públicas atreladas a programas sociais de moradia (em especial o Programa Minha Casa Minha Vida), as condições das Habitações de Interesse Social (HIS) parecem ainda estar distantes da real necessidade das famílias beneficiadas. Dentre outras mazelas, é sabido que existem números expressivos de evasão de moradores neste tipo de conjunto habitacional, enfatizando a sua falta de efetividade na ânsia de suprir a necessidade de moradia ou de promover acesso ao espaço urbano. Sendo assim, este artigo objetiva avaliar as condições em que são construídas as HIS e avaliar se elas atendem às demandas da população, o que seria crucial para avaliar a funcionalidade e promover o aprimoramento destas iniciativas. A partir disso realizou-se uma pesquisa exploratória de publicações com os seguintes termos: moradia, habitação popular, habitação de interesse social, e evasão de conjunto habitacional; e foram selecionados estudos que abrangessem os temas de qualidade das habitações, planejamento urbano, deslocamento ambiental, disponibilidade de infraestrutura de serviços urbanos e conjuntura socioeconômica da população beneficiada. As diferentes necessidades inerentes ao indivíduo, enquanto cidadãos, trabalhadores e usuários do espaço urbano por direito, precisam ser abrangidas na execução dos programas de moradia, e, por este motivo, foram pontos chave destacados neste trabalho para que sejam considerados na construção de políticas públicas habitacionais, em busca de moradias mais satisfatórias, iniciativas mais sustentáveis e de um espaço urbano mais igualitário.


Palavras-chave


Habitação Social. Moradia. Habitação Popular. Déficit Habitacional. Planejamento Urbano.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ABIKO, A. K. Serviços públicos urbanos. São Paulo: EPUSP, 1995. (Texto técnico da Escola Politécnica da USP, Departamento de Engenharia de Construção Civil, TT/PCC/10).

ACSERALD, H. Discursos da Sustentabilidade Urbana. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, publicação semestral da Anpur, n. 1, p.79-90, maio 1999.

ALVES, A. J. A “Revisão da Bibliografia” em Teses e Dissertações: meus tipos inesquecíveis. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 81, p. 53-60, 1992.

BONDUKI, Nabil. Origens da Habitação Social no Brasil. Arquitetura moderna, Lei do Inquilinato e difusão da casa própria. São Paulo: Estação Liberdade: FAPESP, 1998.

CARNEIRO, R; SOUZA, J. M.; BRASIL, F. D.; BARBOSA, T. P. Habitação de interesse social: considerações a partir da experiência de Belo Horizonte. Revista Avaliação de Políticas Públicas-AVAL, [S.l.], v. 2, n. 6, p. 7-16, 2015.

COELHO, J. M. Evolução urbana no Distrito Federal entre 2000 e 2010: aspectos socioeconômicos, morfológicos e ambientais da segregação socioespacial. 2012. 128f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

FERREIRA, M. RACHID, M. Z. Subsídios para a Implantação de um Programa Municipal de Atendimento Técnico à Habitação Social por Auto-Construção Assistida em Passos (MG). Ciência ET Praxis, [S.l.], v. 3, n. 6, p. 75-82, 2010.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. CENTRO DE ESTATÍSTICAS E INFORMAÇÕES. Déficit Habitacional no Brasil 2013 – 2014. Belo Horizonte, 2016. Disponível em: http://www.fjp.mg.gov.br/index.php/docman/cei/informativos-cei-eventuais/634-deficithabitacional-06-09-2016/file Acesso em: 01 agosto 2018.

GEOSISTEMAS ENGENHARIA E PLANEJAMENTO. Plano Estadual de Habitação de Interesse Social do Estado do Maranhão - PEHIS-MA. Diagnóstico do setor habitacional. São Luiz: Governo do Estado do Maranhão, 2014.

LEITE, C. Cidades sustentáveis? Desafios e oportunidades. Campinas, n. 118, 2010. Disponivel em: http://comciencia.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-abril 2019.

MARICATO, E. A nova política nacional de habitação. O Valor, São Paulo, p. 1-3,24 nov. 2005.

MARICATO, E. Para Entender a Crise Urbana. CaderNAU, Rio Grande, n. 8, p. 11-22, 2015.

MARQUES, A. C. D.; LEITE, K. S.; MELLO, M. Habitação de Interesse Social no Município de Anápolis – Goiás: análise da reprodução da segregação residencial. Anais – Seminário de Pesquisa, Pós-Graduação, Ensino e Extensão do CCSEH – IIISEPE, p.1-5, 2017.

MOSCARELLI, F.; KLEIMAN, M. Os desafios do planejamento e gestão urbana integrada no Brasil: análise da experiência do Ministério das Cidades. Revista Brasileira de Gestão Urbana (Brazilian Journal of Urban Management), [s.l.], v. 9, n.2, p. 157-171, maio/ago. 2017.

MOZZATO, A. R., GRZYBOVSKI, D. Análise de Conteúdo como Técnica de Análise de Dados Qualitativos no Campo da Administração: potencial e desafios. RAC, Curitiba, v. 15, n. 4, p. 731-747, jul./ago., 2011.

OLIVEIRA, C. M.; LOPES, D.; SOUSA, I. C. N. Direito à participação nas políticas urbanísticas: avanços após 15 anos de estatuto da cidade. Revista Brasileira de Gestão Urbana (Brazilian Journal of Urban Management), v. 10, n. 2, p. 322-334, maio/ago., 2018.

ORNSTEIN, S. Avaliação Pós-Ocupação do Ambiente Construído. São Paulo, SP: Studio Nobel, Editora da Universidade de São Paulo, 1992.

ROLNIK, R. Política Urbana no Brasil–Esperança em Meio ao Caos? Revista dos Transportes Públicos-ANTP, v. 25, p. 3, 2003.

SANTOS, V. O Que é e Como Fazer “Revisão Da Literatura” na Pesquisa Teológica. Fides Reformata XVII, Campo Belo, n. 1, p. 89-104, 2012.

SIQUEIRA, T. A.; ARAÚJO, R. de S. (2014). Programas de habitação social no Brasil. Perspectivas Online: Humanas e Sociais Aplicadas, [S.l.], v.4, n. 10, p. 45-54, 01 jul. 2014. Disponível em: https://doaj.org/article/d3613697c97747beb485ae60c44835ec. Acesso em: 02 jan. 2020.

SHIMBO, L. Sobre os Capitais que Produzem Habitação no Brasil. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, v. 105, p. 119-133, jul., 2016.

ZAPELINI, M. B.; LIMA, J. G.; GUEDES, M. C. Evolução da Política Habitacional no Brasil (1967–2014): uma análise de equilíbrio pontuado. Revista Interdisciplinar de Gestão Social, v. 6, n. 3, p.153-174, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2020.n251.p675-689

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais