O DIREITO À MORADIA NAS CIDADES SOB A PERSPECTIVA CAMPONESA: UMA REFLEXÃO ATRAVÉS DA RESISTÊNCIA INDIVIDUAL E EM GRUPO

Paula Adelaide Mattos Santos Moreira

Resumo


O presente texto faz parte das reflexões oriundas da tese de doutorado da autora, defendida em 2017, na Universidade Federal da Bahia – UFBA, e inseridas no conjunto da problemática abordada pelo Grupo de Pesquisa GeografAR (PósGeo/ UFBA). Seu objetivo é trazer reflexões sobre o direito à moradia na perspectiva camponesa em seu processo de desterritorialização, quando são obrigados a migrar para as cidades e de reterritorialização, quando tentam imprimir nas cidades seu modo de vida camponês. Como metodologia, aborda-se a questão do rural e urbano no contexto brasileiro e, a partir daí, trata-se da realidade e das estratégias de um camponês isolado, que não e insere num grupo social, porém, luta para manter seu modo de vida e a de um conjunto de camponeses que se insere num grupo social que luta por moradia no contexto da cidade de Salvador. As reflexões advindas a partir dos casos estudados indicam processos de desterritorialização decorrentes do êxodo rural, que são consequentes das perspectivas sociais de inviabilização do acesso à terra. Assim sendo, foram comuns a ambos, situações de sofrimento e, para além deste, de resistência camponesa no meio urbano. Visualiza-se, a partir destes exemplos, que o camponês se prejudica no seu processo de perda territorial, porém estes mesmos sujeitos trazem à tona formas de se reterritorializar a partir da luta pela manutenção de seu modo de vida, mesmo com dificuldades.


Palavras-chave


Direito à Moradia. Resistência Camponesa. Territorialização e Territorialidades. Relação Rural-Urbano.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALCÂNTARA, Andréia Silva de. Ocupação Quilombo Paraíso: Moradia e Experiência Agroecológica na Cidade de Salvador/BA. Anais do IV SINARUB, Salvador, 2016.

DINIZ, Edite Luiz. Tapera, Pau Grande e Barreiros: Uma Geohistória de Resistência de Comunidades Tradicionais, no Litoral Norte da Bahia. (Dissertação de Mestrado) - Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2007.

LIMA, Wéverson Fonseca; FONSECA, Wéverton José Lima; OLIVEIRA, Augusto Matias de; VOGADO, Gleissa Mayone Silva; SOUSA, Gioto Ghiarone Terto e; SOUSA, Tiago de Oliveira; SOUSA JÚNIOR, Severino Cavalcante de; LUZ, Carlos Syllas Monteiro. Causas e Consequências do Êxodo Rural no Nordeste Brasileiro. Nucleus, v.12, n., 2015 (2008).

JUNIOR, Valdemar João Wesz; ROTH, James Diego; MATTOS, Victor Mateus Menezes de; FERREIRA, Ana Margarete Rogrigues Martins; TRENTIN, Iran Carlos Lovis. Os Novos Arranjos do Exôdo Rural: A Evasão Temporária de Jovens Agricultores Familiares Gaúchos. Anais do XLIV Congresso da SOBER. “Questões Agrárias, Educação no Campo e Desenvolvimento”, São Luiz Gonzaga (RS), 2006.

MARCOS, Valéria de; FABRINI, João Edmilson. Os Camponeses e a Práxis da Produção Coletiva. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

MOREIRA, P. A. M. S. Resistência e Territorializações: a Moradia Camponesa, com ênfase nos Projetos de Assentamento de Reforma Agrária do Estado da Bahia. (Tese de Doutorado) - PPGAU-FAUFBA, Salvador, 2017.

SANTOS, Milton. A urbanização Brasileira. 5. ed. SP: EDUSP, 2005.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do Espaço Habitado. 6. ed. SP: EDUSP, 2014.

SAQUET, Marcos Aurélio. Por uma Geografia das Territorialidades e das Temporalidades: Uma Concepção Multidimensional voltada para a Cooperação e para o Desenvolvimento Territorial. 2. ed. Rio de Janeiro: Consequência, 2015.

SCOOTT, James. Los Dominados y el Arte de la Resistencia: Discursos Ocultos. Tradução de Jorge Aguilar Moura. México: Ediciones ERA, 2008.

STÉDILE, João Pedro. A Questão Agrária no Brasil: o Debate Tradicional: 1500-1960. São Paulo: Expressão Popular, 2005.

VINHOLI, Ana Carolina; MARTINS, Pedro. Agricultura Urbana e Êxodo Rural. Revista de Ciências Sociais, volume 43, nº1. Fortaleza, 2012.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel; FAVARETO, Arilson. A Singularidade do Rural Brasileiro: Implicações para as Tipologias Territoriais e a Elaboração de Políticas Públicas. In: MIRANDA, Carlos; SILVA, Heithel (Orgs ). Concepções da Ruralidade Contemporânea: as singularidades brasileiras, contemporânea: as singularidades brasileiras. Brasília: IICA, 2013. (Série Desenvolvimento Rural Sustentável; v.21)

WOORTMANN, Klaas. Com parente não se neguceia: o campesinato como ordem moral. In: Anuário Antropológico/87, pp. 11-73. Brasília/Rio de Janeiro: Edunb: Tempo Brasileiro, 1990.




DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2020.n251.p587-602

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais