PENSAMENTO BUROCRÁTICO

Pablo Ortellado

Resumo


Uma nova geração de leitores não conhece mais o pensamento intelectual expresso com clareza. Nos jornais e nos livros, os intelectuais utilizam uma linguagem difícil, sempre na voz passiva, com orações indiretas, duplas negações, palavras incomuns e jargão técnico. É uma linguagem típica da universidade moderna que começou a difundir-se há algumas décadas e está invadindo todos os meios de expressão – uma linguagem que mimetiza a profundidade, a complexidade técnica e a objetividade, mas que mal esconde a impostura, a arrogância e, muitas vezes, a completa falta de sentido.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2008.n231.p1%20-%208

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais