SOCIOECONOMIA, COTIDIANO E CANAIS DE COMERCIALIZAÇÃO EM UMA FEIRA LIVRE NA AMAZÔNIA ORIENTAL

Thyago Gonçalves Miranda, Ana Cláudia Caldeira Tavares-Martins

Resumo


As feiras livres desenvolveram uma importância que transcende o aspecto financeiro que normalmente apresentam, adquirindo uma importância social e cultural devido à diversidade de classes que esses ambientes reúnem. O trabalho teve como objetivo verificar o perfil socioeconômico dos feirantes que comercializam plantas, o cotidiano e os canais de comercialização em uma feira livre na Amazônia. O estudo foi realizado no município de Abaetetuba, que fica a 60 km da capital Belém. Para coleta de dados foi utilizado um estudo etnográfico bem como entrevistas dialogadas direcionadas por questionários semiestruturados. O fluxo de mercadorias e classificação dos feirantes foi analisado através da proposta de canais de comercialização. O gênero masculino apresentou-se superior (62,7%), em detrimento ao feminino (37,3%), sendo que a variação etária foi de 21 a 82 anos para homens e 24 a 65 anos para mulheres. Foram identificados 4 tipos de feirantes, onde eles se diferenciam quanto à origem do produto comercializado, ao local de residência e à presença ou ausência de intermediários. Na feira foram identificados dois tipos de canais de comercialização, o direto e o semidireto, ambos ocorrendo com diferentes tipos de feirantes. A feira de Abaetetuba tornou-se um ecótono de encontro, troca de mercadorias e propagação de saberes, assim, as feiras livres são de salutar importância para a manutenção da cultura local.


Palavras-chave


Sociobiodiversidade. Cultura. Feirantes. Abaetetuba. Extrativismo.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALBUQUERQUE U. P. de; LUCENA R. F. P. de; LINS-NETO E. de F. Seleção dos participantes da pesquisa. In: ALBUQUERQUE, U. P. de, LUCENA, R. F. P. de; ALENCAR, N. L. (orgs.) Métodos e técnicas na pesquisa etnobiológica e etnoecológica, Recife, NUPPEA: 2010. p. 23-37.

ALBUQUERQUE, U. P. de, LUCENA R. F. P. de; ALENCAR, N. L. Métodos e técnicas para a coleta de dados etnobiológicos. In: ALBUQUERQUE, U. P. de, LUCENA, R. F. P. de; ALENCAR, N. L. (orgs.) Métodos e técnicas na pesquisa etnobiológica e etnoecológica, Recife, NUPPEA: 2010. p. 41-66.

ALI, V. P. M.; MENELAU, A. S. Formação de preços nas principais feiras livres associadas aos mercados públicos do Recife. Revista Científico, Fortaleza, v. 14, n. 27, p. 83-94, jan./jun., 2015

ARAÚJO, G. Aspectos sociais do cotidiano das feiras livres: um estudo etnográfico em território português e em solo brasileiro. Maringá Management, v. 9, n. 2, p. 49-64, 2012.

AZEVEDO, F. F de; QUEIROZ, T. A. N. de. As feiras livres e suas (contra) racionalidades: periodização e tendências a partir de Natal-RN-Brasil. Biblio3w: revista bibliográfica de geografía y ciências sociales, v. 18, n. 1009, p. sn, 2013.

BARROS, F. B. Sociabilidade, cultura e biodiversidade na Beira de Abaetetuba no Pará. Ciências Sociais Unisinos, v. 45, n. 2, p. 152-161, maio/ago. 2009.

BINSZTOK, J. Transformações sócioespaciais da agricultura familiar na Amazônia. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, v. 12, n. 270, p. sn, ago. 2008.

BITU, V. de C. N.; MATIAS, E. F. F.; LIMA, W. P. de; PORTELO, A. da C.; COUTINHO, H. D. M.; MENEZES, I. R. A. Ethnopharmacological study of plants sold for therapeutic purposes in public markets in Northeast Brazil. Journal of ethnopharmacology, v. 172, p. 265-272, ago. 2015.

BRANDÃO, A. A.; COSTA, C. A.; GALIZONI, F. M.; CAVALCANTE, T. F. M.; NEVES, Á. C. Perfil socioeconômico dos consumidores de hortaliças em feiras livres na microrregião de Januária. Horticultura Brasileira, Vitoria da Conquista, v. 33, n. 1, p. 119-124, jan./mar. 2015.

BUSTAMANTE, P. C.; DURÃES, P. G. D. O impacto da feira livre do bairro Major Prates da cidade de montes claros na renda dos feirantes. Revista Desenvolvimento Social, v. 1, n. 14, p. 107-128, 2015.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. S.P. Cortez, 1991.

COSTA, M. R. da; DANTAS, D. M. dos. Feiras livres: dinâmicas espaciais e relações de consumo. Geosaberes, Fortaleza, v. 6, n. 3, p. 653-665, Fev. 2016.

FONSECA, S. F. da; SANTOS, D. C. dos; SANTOS, D. P. dos. Feira livre de buritizeiro – MG׃ uma abordagem socioeconômica. Revista de Geografia, v. 28, n. 3, p. 81-92, 2011.

GOUVÊA, J. B.; ICHIKAWA, E. Y. Alienação e resistência: um estudo sobre o cotidiano cooperativo em uma feira de pequenos produtores do oeste do Paraná. Revista Gestão & Conexões, v. 4, n. 1, p. 68-90, 2015.

GUERRA, A. M. N. de M.; COSTA, A. C. M.; AZEVEDO, F. J. B.; TAVARES, P. R. F.; VIEIRA, T. S.; MEDEIROS, A. C. de. Avaliação das principais causas de perdas pós-colheita de hortaliças comercializadas em Santarém, Pará. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Pombal, v. 12, n. 1, p. 34-40, jan./mar. 2017.

IBGE, Abaetetuba. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pa/abaetetuba/panorama. Acesso em: 23/09/2016.

LEÃO, R. B. A.: FERREIRA, M. R. C.; JARDIM, M. A. G. Levantamento de plantas de uso terapêutico no município de Santa Bárbara do Pará, Estado do Pará, Brasil. Revista Brasileira de Farmácia, v. 88, n. 1, p. 21-25, 2007.

LIMA, J. S.; AMARAL, R. F. do; BRITO, A. V. da C.; LIMA, P. V. P. S. de; MAYORGA, R. D. Caracterização do comércio da CEASA-Ceará. Perspectiva on line: Ciências humanas & sociais aplicadas, Campos dos Goytacazes, v. 4, n. 2, p. 1-11, 2012.

LIMA, P. G. C.; COELHO-FERREIRA, M.; OLIVEIRA, R. Plantas medicinais em feiras e mercados públicos do Distrito Florestal Sustentável da BR-163, estado do Pará, Brasil. Acta Botanica Brasilica, V. 25, n. 2, p. 422-434, 2011.

LIU, B.; LIU, Y.; CAO, W.; ZHANG, S.; LIU, Z.; NI, Y.; LI, F. Ethnobotany of Medicinal Aroids in Xishuangbanna, Yunnan Province, China. AROIDEANA, v. 37, n. 2, p. 69-78, 2014.

MARTINHAGO, D. Z.; REI, R. P.; PEREIRA, C. M. M. de A. Potencial e estrutura de mercado no município de Cruzília, MG: viabilidade de implantação de feira livre. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 15, n. 3, p. 345-358, 2013.

MASCARENHAS, G.; DOLZANI, M. C. S. Feira livre: Territorialidade popular e cultura na metrópole contemporânea. Ateliê Geográfico, v. 2, n. 2, p. 72-87, 2008.

MINNAERT, A. C. de S. T. A feira livre sob um olhar etnográfico. In: FREITAS, MCS, FONTES GAV, OLIVEIRA N. Escritas e narrativas sobre alimentação e cultura. Salvador: EDUFBA, 2008, p. 129-48.

MOREL, A. P. S.; REZENDE, L. T.; TANURE, P. T.; FERREIRA, C. de A.; SETTE, R. de S. Comportamento Do Consumidor Das Feiras Livres: Um Estudo Em Um Município De Minas Gerais. Revista FSA (Faculdade Santo Agostinho), Teresina, v. 12, n. 4, p. 14-31, jul./ago. 2015.

MOTA, J. B.; PINHEIRO, K. B. S.; VIDEIRA, M. N. Análise do cumprimento do período de defeso nas principais feiras livres do município de Macapá, Amapá. Biota, Macapá, v. 3, n. 2, p. 58-67, 2013.

NOBRE, C. E.; BELO, C.; SILVA, E. F. da. A feira-livre como herança algodoeira em união dos palmares-alagoas e sua constituição na atualidade como circuito inferior. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 15, n. 49, p. 27-40, mar. 2014.

OLIVEIRA, A. A. de, FERRARI, J. L.; RANGEL, O. J. P.; OLIVEIRA, A. de F. M. de. Feira municipal do produtor rural “Antonio Alves Victor de Assis”, Alegre, ES: Alternativa de renda para a agricultura familiar. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 8, n. 1, p. 161–169, 2013.

OLIVEIRA, D. M.; NOVAES, B. C. B.; LUCENA, V. B.; SOUZA, T. S.; BARROS, N. C. L.; DIAS, S. S.; SILVA, D. L. da; CORREA, R. da S. Perfil parasitológico do cheiro verde comercializado em feiras livres de Imperatriz-MA. Biota Amazônia, Macapá, v. 6, n. 2, p. 123-126, 2016.

PADUA-GOMES, J. B.; GOMES, E. P.; PADOVAN, M. P. Desafios da comercialização de produtos orgânicos oriundos da agricultura familiar no estado de mato grosso do sul. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, v. 12, n. 1, p. 132-156, jan./abr. 2016.

PALMEIRA, M. Feira e mudança econômica. VIBRANT-Vibrant Virtual Brazilian Anthropology, v. 11, n. 1, p. 324-360, 2014.

PAULINO, E. J.; DIAS, J. V. L.; MURTA, N. M. G.; MORAIS, H. A.; PIRES, H. H. R. Feira livre de Couto de Magalhães de minas, no alto Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais: a percepção dos feirantes e consumidores. Revista Desenvolvimento, v. 1, n. 20, p. 83-94, 2017.

PEREIRA, L. A. G.; CARNEIRO, M. de F. B.; OLIVEIRA, I. M. de. Espacialização da agricultura urbana na cidade de montes claros, Minas Gerais, Brasil. Revista Desenvolvimento Social, v. 1, n. 21, p. 143-156, 2017.

PEREIRA, M. P.; ALENCAR, C. M. M. de. Feira livre de São Felipe-BA: expressões de transformações e resistências à urbanização. Revista Rural & Urbano, Recife, v. 1, n. 1, p. 58-66, 2016.

QUEIROZ, T. A. N. de. As centrais de abastecimento alimentar: agentes mistos dos circuitos da economia urbana. Sociedade e Território, Natal, v. 27, n. 1, p. 157-177, jan./jun. 2015.

RIBEIRO, E. M.; ARAÚJO, D. P.; GALIZONI, F. M.; AYRES, E. B.; SILVESTRE, L. H.; FREITAS, C. da S. As feiras livres do Jequitinhonha: feirantes, consumidores e comércio urbano no semi-árido mineiro. Cadernos do CEAS: Revista crítica de humanidades, v. 228, p. 1-16, 2016.

ROCHA, F. A. G.; ARAÚJO, L. S. G.; LIMA, T. G. D.; SILVA, E. R.; SILVA, P. A.; GUNDIM, M. K. M.; ARAÚJO, M. F. F.; COSTA, N. D. L. Características do comércio informal de plantas medicinais no município de Lagoa Nova/RN. HOLOS, Natal, v. 5, sn, p. 264-281, 2013.

R Development Core Team R: A Language and Environment for Statistical Computing R Foundation for Statistical Computing (2018).

SAHA, M. R.; RA, R.; KAR, P.; SEN, A.; SARKER, D. de. Ethnobotany, traditional knowledge and socioeconomic importance of native drink among the Oraon tribe of Malda district in India. Journal of Intercultural Ethnopharmacology, v. 4, n. 1, p. 34-39, jan./mar. 2015.

SANTOS, A. M. dos; MITJA, D. Agricultura familiar e desenvolvimento local: os desafios para a sustentabilidade econômico-ecológica na comunidade de Palmares II, Parauapebas, PA. Interações, Campo Grande, v. 13, n. 1, p. 39-48, jan./jun. 2012.

SANTOS, J. G. dos. Perspectivas do trabalho na atualidade e relevância da feira livre na cidade – o caso da feira de gêneros alimentícios de casa amarela-Recife/PE. Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais, Recife, v. 3, n. 2, p. 164-183, 2014.

SATO, L. Processos cotidianos de organização do trabalho na feira livre. Revista Psicologia & Sociedade, v. 19, n. 1, p. 95-102, 2007.

SHULTZ, G.; SOUZA, M. de; JANDREY, W. F. Motivações e acesso aos canais de comercialização pelos agricultores familiares que atuam com produção orgânica na Região da Serra Gaúcha. Redes, Santa Cruz do Sul, v. 22, n. 3, p. 273-291, set./dez. 2017.

SILVA, G. G.; CHEUNG, T. L.; VILPOUX, O. F.; SANCHES, F. T. Capital social e cooperação na agricultura familiar: uma análise comparativa entre os estados de Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 16, n. 2, p. 153-166, 2014.

SOUZA, M. N. C. Considerações sobre a dádiva e sociabilidades: incursões na feira-livre. Educação, Tecnologia e Cultura - E.T.C., n. 9, p. 61-75, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2021.n253.p388-404

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais