METAMORFOSES DA GLOBALIZAÇÃO E A REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA DA MANUFATURA AVANÇADA

Fábio Luiz Tezini Crocco

Resumo


A Reestruturação Produtiva da Manufatura Avançada (RPMA) é consequência da ampla reestruturação política e econômica sofrida pelo capitalismo a partir do modelo de acumulação flexível, hegemônico nas últimas décadas do século XX. As metamorfoses da globalização evidenciaram a expansão do capital sob a égide financeira, a monopolização empresarial, a acumulação e a concentração de capitais, que resultaram em crises econômicas e no acirramento concorrencial entre nações, empresas e trabalhadores. Desse modo, na segunda década do século XXI, intensificaram-se, em diversos países, estratégias públicas e privadas de inovação tecnocientífica e organizacional para o desenvolvimento de um novo estágio das forças produtivas. Em vista disso, este artigo propõe análises e reflexões sobre as metamorfoses da globalização e sobre a RPMA, enquanto estratégia político-econômica global planejada na recomposição das taxas de lucro a partir da adoção de novas técnicas de manufatura e de gestão. 


Palavras-chave


Trabalho. Tecnologia. Capitalismo. Concorrência. Indústria 4.0.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALVES, G. O novo (e precário) mundo do trabalho. Reestruturação produtiva e crise do sindicalismo. São Paulo: Boitempo, 2000. 368 p.

ALVES, G. Trabalho e subjetividade: o espírito do toyotismo na era do capitalismo manipulatório. São Paulo: Boitempo, 2011. 168 p.

ANDERSON, P. (1995), Balanço do neoliberalismo. In: SADER, E.; GENTILI, P. (orgs.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. p. 9-23.

ANTUNES, R. Desenhando a nova morfologia do trabalho: As múltiplas formas de degradação do trabalho. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, n. 83, p.19-34, dez. 2008. Disponível em: https://doi.org/10.4000/rccs.431. Acesso em: 17 set. 2021.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. Coimbra: Almedina, 2013. 300 p.

ANTUNES, R. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018. 328 p.

ARBIX, G; SALERNO, M. S.; ZANCUL, E.; AMARAL, G.; LINS, L. M. O Brasil e a nova onda de manufatura avançada: o que aprender com Alemanha, China e Estados Unidos. Novos estudos CEBRAP, São Paulo, v. 36, n. 3, p.29-49, nov. 2017. Disponível em: https://dx.doi.org/10.25091/s0101-3300201700030003. Acesso em: 3 set. 2020.

BELLUZZO, L. G. de M. O Capital e suas metamorfoses. São Paulo: Editora Unesp, 2013. 192 p.

BELLUZZO, L. G. de M. Globalização desigual e combinada. RBEST: Revista Brasileira de Economia Social e do Trabalho, [S. l.], v. 1, p. e019001, 2019. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rbest/article/view/12321. Acesso em: 24 set. 2020.

BELLUZZO, L. G. de M.; GALÍPOLO, G. Globalização desigual e combinada. Texto para Discussão Unicamp, Campinas, n. 310, 2017a. Disponível em:

https://www.eco.unicamp.br/images/arquivos/artigos/3539/TD310.pdf. Acesso em: 28 set. 2020.

BELLUZZO, L. G. de M.; GALÍPOLO, G. Manda quem pode, obedece quem tem prejuízo. São Paulo: Contracorrente, 2017b. 224p.

BRAGA, R. Rebeldia do Precariado: trabalho e neoliberalismo no Sul global. São Paulo: Boitempo, 2017. 269 p.

CHESNAIS, F. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996. 336p.

CHESNAIS, F. A crise econômica mundial sem fim, interpretação e consequências. Revista Fitos, Rio de Janeiro, p. 29-46, 2018. Edição Especial. Disponível em https://revistafitos.far.fiocruz.br/index.php/revista-fitos/article/view/669/html. Acesso em: 28 set. 2020.

CROCCO, F. L. T. Trabalho material e imaterial e transferência de expertises do trabalhador à maquinaria tecnológica. Revista Tecnologia e Sociedade, Curitiba, v. 14, n. 32, p. 21-37, 2018. Disponível em:

https://periodicos.utfpr.edu.br/rts/article/view/7876/5073. Acesso em: 07 set. 2020.

DRUCK, G. Trabalho, precarização e resistências: novos e velhos desafios?. Caderno CRH, Salvador, v. 24, n. 1, p. 37-57, 2011. Número Especial. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-49792011000400004&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 28 set. 2020.

GALL, N. O terremoto financeiro: a crise global do século XXI. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. 192 p.

GORENDER, J. Estratégias dos Estados nacionais diante do processo de globalização. Estudos Avançados, São Paulo, v. 9, n 25, p. 93-112, 1995. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141995000300007&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 28 set. 2020.

GRUBER, J. W.; KAMIN, S. B. The corporate saving glut in the aftermath of the global financial crisis. FRB International Finance Discussion Paper, n. 1150, 2015. Disponível em: https://ssrn.com/abstract=2686986. Acesso em: 10 ago. 2020.

GUIMARÃES, S. P. EUA & China: Duas estratégias na luta pela hegemonia. OutrasPalavras, 2020. Disponível em:

https://outraspalavras.net/geopoliticaeguerra/eua-china-duas-estrategias-na-luta-pela-hegemonia/. Acesso em: 27 ago. 2020.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1995. 352 p.

HARVEY, D. O enigma do capital e as crises do capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2011. 238 p.

HERMANN, M; PENTEK, T; OTTO, B. Design principles for industrie 4.0 scenarios: a literature review. In: Hawaii international conference on system sciences (HICSS), 49., 2015. Dortmund: IEEE, 2015. p. 3928-3937. Disponível em: http://www.iim.mb.tu-dortmund.de/cms/de/forschung/Arbeitsberichte/Design-Principles-for-Industrie-4_0-Scenarios.pdf. Acesso em: 28 set. 2020.

HOLDREN, J. P.; POWER, T.; TASSEY, G.; RATCLIFF, A.; CHRISTODOULOU, L. A National strategic plan for advanced manufacturing. U.S. National Science and Technology Council, Washington, DC, 2012. Disponível em: http://www.docin.com/p-391856652.html. Acesso em: 28 set. 2020.

LOJKINE, J. A Revolução Informacional. São Paulo: Cortez, 1995. 320 p.

LIY, M. V.; MARS, A. O duelo pela hegemonia global que deixa o mundo apreensivo. El País, 2020. Disponível em: https://brasil.elpais.com/internacional/2020-07-27/eua-x-china-cenarios-da-nova-guerra-fria.html. Acesso em: 26 ago. 2020.

MANDEL, E. O capitalismo tardio. Tradução Carlos Eduardo Silveira Mato, Regis de Castro Andrade e Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Abril Cultural, 1982. 417 p.

MARX, K. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. Tradução Maria Duayer e Nélio Shneider. São Paulo: Boitempo, 2011. 792 p.

MARX, K. O Capital: Crítica da economia política. Livro I: O processo de produção do capital. Tradução Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013. 894 p.

PINTO, G. A. A organização do trabalho no século 20: taylorismo, fordismo e toyotismo. 3.ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013. 88 p.

PIRES, M. C. Não fala grosso com a Bolívia e não fala fino com os EUA: a política externa brasileira no contexto das eleições presidenciais de 2014. In: CORSI, F. L.; CAMARGO, J. M. e SANTOS A. (org.). A Conjuntura econômica e política brasileira e argentina. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015. p. 71-84.

SCHUH, G.; ANDERL, R.; GAUSEMEIER, J.; TEN HOMPEL, M.; WAHLSTER, W. Industrie 4.0 maturity index: managing the digital transformation of companies. Munich: acatech STUDY, 2017. Disponível em: https://en.acatech.de/publication/industrie-4-0-maturity-index-managing-the-digital-transformation-of-companies/. Acesso em: 17 out. 2020.

SCHWAB, K. A Quarta Revolução Industrial. Tradução Daniel Moreira Miranda. São Paulo: Edipro, 2016. 160 p.

TELLO, Á. Un Mundo en Crisis. In: CORSI, F. L.; CAMARGO, J. M. e SANTOS A. (org.). A Conjuntura econômica e política brasileira e argentina. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015. p. 187-201.

ZUBOFF, S. Big other: surveillance capitalism and the prospects of an information civilization. Journal of Information Technology, n. 30, 2015, pp.75-89. Disponível em: http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=2594754. Acesso em: 12 set. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2021.n253.p359-387

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades
CEAS | UCSal | UNICAP
PPG em Políticas Sociais e Cidadania
Av. Cardeal da Silva, 205 – Federação.
CEP. 40231-902, Salvador, Bahia, Brasil.
E-mail: cadernosdoceas@gmail.com
ISSN (online): 2447-861X 

 

INDEXAÇÃO/DIVULGAÇÃO

Bases de Dados/Diretórios

  |  | 

 

Portais

 |   |

 

Filiação/Suporte Técnico/Identificador

 |  | 

 

Plataforma

 

Redes Sociais